Postado em 25 de Junho de 2014 às 13h13

Camex reduz tarifa de importação de 250 produtos

SCL Consultoria e Negócios Internacionais Novo Conteúdo 01 Os setores mais beneficiados, em relação aos investimentos globais, são os de petróleo, mineração, bens de capital, de autopeças e...

Os setores mais beneficiados, em relação aos investimentos globais, são os de petróleo, mineração, bens de capital, de autopeças e automotivo.

Brasília - A redução do imposto de importação fixada nesta terça-feira, 24, pela Câmara de Comércio Exterior (Camex) para bens de capital e de informática abrange 250 produtos, todos na condição de ex-tarifários, regime usado pelo governo para baratear o custo dos investimentos das empresas por meio da redução temporária da tarifa de importação de máquinas e equipamentos sem produção nacional.

A medida, publicada em duas resoluções, reduz de 16% para 2% a alíquota do Imposto de Importação de dez bens de informática e telecomunicação, dos quais dois novos ex-tarifários e oito renovações, e de 14% para 2% de 240 bens de capital - 96 novos e 144 renovações.

A nova alíquota vale até 31 de dezembro de 2015.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), com base em informações das empresas que solicitaram o benefício, os investimentos globais vinculados aos ex-tarifários publicados nesta terça chegam a US$ 946 milhões e os investimentos em importações serão de US$ 568 milhões.

Os setores mais beneficiados, em relação aos investimentos globais, são os de petróleo (31,77%), mineração (15,21%), bens de capital (14,97%), de autopeças (6,27%) e automotivo (4,87%).

Em relação às origens das importações, os produtos com redução de alíquotas virão, principalmente, dos Estados Unidos (24,26%), do Japão (10,59%), da Alemanha (7,90%), da China (7,83%) e da Suécia (5,71%).

O MDIC informa ainda que, com as duas novas resoluções da Camex, já foram aprovados este ano como ex-tarifários 1.523 produtos.

fonte:http://exame.abril.com.br/economia/noticias/camex-reduz-tarifa-de-importacao-de-250-produtos

Veja também

Brasil e Tunísia discutem ampliação de investimentos e do comércio bilateral04/05/17 Brasília (27 de abril) – O secretário-executivo do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, reuniu-se hoje, no MDIC, em Brasília, com o ministro das Relações Exteriores da Tunísia, Khemaies Jhinaoui, que estava acompanhado do Embaixador da Tunísia no Brasil, Mohamed Heidi Soltani. Durante a......
China deve crescer 7,6% em 2013, diz relatório do governo26/12/13 SÃO PAULO - A economia chinesa deve crescer 7,6% em 2013, ligeiramente abaixo dos 7,7% registrados em 2012, de acordo com relatório do Conselho de Estado do país divulgado pela agência de notícias oficial Xinhua. O......

Voltar para Blog (en)