Postado em 17 de Fevereiro de 2014 às 12h49

Carne: Brasil quer exportar mais 1 milhão de toneladas

SCL Consultoria e Negócios Internacionais Novo Conteúdo 01 Associações de exportadores e governo querem abrir novos mercados e ampliar as vendas externas atuais em 17,7% As associações brasileiras de...

Associações de exportadores e governo querem abrir novos mercados e ampliar as vendas externas atuais em 17,7%



As associações brasileiras de exportadores de carne bovina, de frango e suína irão trabalhar para a abertura de novos mercados. A meta é aumentar as exportações destas carnes em um milhão de toneladas. No ano passado, o Brasil exportou 5,652 milhões de toneladas, ou seja, o volume suplementar vai representar um aumento de 17,7% na quantidade embarcada atualmente.

O objetivo foi definido esta semana em reunião entre os presidentes da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), Francisco Turra, e da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Antônio Camardelli, o diretor da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Jurandi Soares, o secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ricardo Schaefer, o diretor de negociações internacionais da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), Marcio Lima, e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Maurício Borges.

"Esta é uma meta que o secretário [Ricardo Schaefer] levantou. É uma meta sem prazo, mas é viável, para a entrada em mercados que estão fechados para nós", explica Ricardo Santin, diretor de Mercados da Ubabef, que também participou do encontro. A reunião foi realizada na sede da entidade em São Paulo.

Santin conta que não foram definidas quantas toneladas devem ser exportadas a mais para cada tipo de carne, mas afirma que a meta para o setor de frangos este ano é exportar quatro milhões de toneladas. No ano passado, foram enviados ao exterior 3,891 milhões de toneladas da ave.

O diretor de Mercados da Ubabef revela que o setor tem como objetivo abrir mercados como o da Indonésia e da Malásia, que também compram frango halal, como os árabes, e passar a vender para a Índia, que apesar de permitir a importação do frango brasileiro não compra do País.

Sobre os países árabes, Santin explica que, como a maior parte do Oriente Médio já é grande compradora do frango brasileiro, a meta na região é aumentar a competitividade do produto nacional. "Queremos melhorar o perfil das vendas, colocando mais produtos de valor agregado. O Oriente Médio está entre nossos melhores clientes. Vamos fazer ações de fortalecimento, de melhoria da nossa competitividade", diz.

De acordo com Santin, a reunião desta semana foi um primeiro passo para o aumento das vendas de carnes ao exterior. "Cada entidade vai passar suas prioridades para o governo, para a determinação de ações conjuntas. Este é um esforço conjunto do setor de carnes e do governo para aumentar a exportação", explica.

Na Copa do Mundo, a Apex irá promover duas ações voltadas à exportação do setor, o Projeto Comprador, que trará importadores ao Brasil, e o Projeto Imagem, que trará jornalistas estrangeiros ao País. "Vamos mostrar uma imagem de um Brasil que não é só do futebol, mas da qualidade e da sustentabilidade", completou Santin.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe

Veja também

Ascensão social na África atrai exportadores brasileiros01/09/14 "A África é a nova fronteira do mundo em desenvolvimento", declarou Carlos Abijaodi, diretor de desenvolvimento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) África: crescimento da região nos próximos 6 anos será de cerca de 10%, para especialistas São Paulo - O governo e os empresários brasileiros acreditam que o recente......
Avicultura espera semestre melhor para compensar ano morno 08/07/14 São Paulo- A indústria de aves do Brasil dependerá de um bom desempenho no segundo semestre para atingir suas projeções de crescimento para 2014, depois de um primeiro semestre marcado por um consumo mais moderado que o......
IMPORTAÇÃO MILÃO03/07/14   Designer curitibana Sandra Kanayama produz em Milão peças minimalistas, marcadas pela modelagem impecável e qualidade dos tecidos. A estilista acaba de trazer de Milão para Curitiba a coleção inverno 2014......

Voltar para Blog (en)