Postado em 06 de Novembro de 2013 às 08h58

Receita reduz tempo para liberar exportações

Segundo a Receita, as mudanças farão o tempo médio de desembaraço das exportações cair de 3,19 dias para 2,12 dias.

Brasília – A partir de hoje (5), as mercadorias vendidas para o exterior poderão ser embarcadas mais rapidamente.

A Receita Federal simplificou o sistema de desembaraço de exportações, automatizando a entrega de documentos e diminuindo as exigências para a prestação de esclarecimentos.

Segundo a Receita, as mudanças farão o tempo médio de desembaraço das exportações cair de 3,19 dias para 2,12 dias.

Até agora, a Receita exigia a entrega da declaração de exportação (DE) e dos demais documentos instrutivos do despacho em todas as vendas externas. Agora, a documentação só precisará ser enviada se a mercadoria for selecionada para os canais laranja ou vermelho, que exigem conferência na alfândega.

De acordo com o órgão, somente 12% das declarações aduaneiras passam por esses canais.

Para as mercadorias selecionadas para o canal verde, que dispensam a conferência nos postos aduaneiros e correspondem a 88% das vendas externas, o desembaraço será automático. Segundo a Receita, isso reduzirá os custos operacionais para o exportador.

Além de reduzir as exigências, a Receita automatizou o processo de entrega de documentos.

O envio agora será feito de forma eletrônica, eliminando a necessidade de o exportador ou um representante ir a repartições da alfândega para apresentar as declarações em papel de forma antecipada.

Pelas estimativas da Receita, o novo sistema eliminará cerca de 90 mil atendimentos mensais nas unidades aduaneiras. Segundo o órgão, as mudanças também permitirão tornar mais eficiente a gestão de recursos humanos.

Fonte: http://exame.abril.com.br/

Veja também

Brasil proporá tarifa zero entre países do Mercosul, Colômbia, Chile e Peru (Agência Brasil) 25/07/14 O Brasil vai propor, terça-feira (29), em Caracas, na reunião dos presidentes dos cinco países-membros do Mercado Comum do Sul (Mercosul), a redução a zero das tarifas de importação de produtos entre o bloco e a Colômbia, o Peru e o Chile. Apesar de não pertencerem ao bloco, os três países mantêm acordos de redução de......
Governo aumenta tributação sobre bebidas frias a partir desta 3ª01/04/14 A elevação da tributação já estava programada desde 2012, mas havia uma expectativa de que o governo adiasse mais uma vez a mudança por conta da inflação, das eleições e da Copa do......
EXPORTAÇÃO AOS PAÍSES ÁRABES CRESCEU 5% EM JUNHO14/07/14 Vendas à região avançaram pela primeira vez no ano e renderam mais de US$ 1 bilhão. Desempenho foi influenciado pelo açúcar, minério de ferro e produtos químicos. As exportações......

Voltar para Blog (en)