Blog

Postado em 03 de Fevereiro de 2017 às 13h27

Brasil e Argentina reafirmam parceria estratégica para fortalecer Mercosul e buscar novos mercados

SCL Consultoria e Negócios Internacionais Parceria com o BID para facilitação de comércio terá investimento de US$ 250 mil Brasília (31 de janeiro) – Após dois dias de trabalho, as...

Parceria com o BID para facilitação de comércio terá investimento de US$ 250 mil

Brasília (31 de janeiro) – Após dois dias de trabalho, as delegações brasileira e argentina concluíram hoje a III Reunião da Comissão Bilateral de Produção e Comércio com uma série de propostas que têm como objetivo a eliminação dos obstáculos para o incremento do comércio entre Brasil e Argentina. O fortalecimento do Mercosul também foi considerado estratégico, de forma a tornar o bloco uma plataforma comercial de inserção dos dois países no mundo.

Sob a liderança do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; e do ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera; os dois lados concordaram em ampliar o fluxo de comércio. Durante os encontros, Brasil e Argentina concordaram em priorizar as negociações em curso com a União Europeia e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), bem como estreitar laços comerciais com Japão, Canadá e os países da Bacia do Pacífico.

Aproveitando as presidências de Argentina e de Brasil em 2017 no Mercosul, e reconhecendo a liderança que os países exercem na região, Marcos Pereira e Francisco Cabrera ressaltaram durante as reuniões a oportunidade e responsabilidade de construir uma agenda pragmática que apresente resultados concretos e que possa fortalecer o bloco.

Cooperação técnica

Brasil e Argentina darão início, nas próximas semanas, a uma cooperação técnica com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a execução de um plano de ação em facilitação de comércio, com investimento de US$ 250 mil.

A parceria terá os seguintes objetivos: mapear a eficiência e a transparência dos procedimentos em vigor no comércio bilateral; elaborar recomendações para facilitar, reduzir prazos e custos no fluxo comercial entre Brasil e Argentina; harmonizar o Portal Único de Comércio Exterior com a janela única de comércio exterior desenvolvida pela Argentina; e intensificar espaços de diálogo entre os governos e os setores privados.

Investimentos e compras públicas

Brasil e Argentina também demonstraram grande interesse em concluir as negociações do Protocolo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (PCFI) com o Mercosul ainda durante este ano e possivelmente durante a Presidência argentina no bloco.

Concluir as negociações do Protocolo de Compras Públicas do Mercosul no mais curto tempo possível foi outro ponto acordado nas reuniões. Nesse sentido, a delegação argentina manifestou empenho em avançar com a negociação durante a Presidência do bloco e irá propor datas tentativas em abril e junho para as próximas reuniões do grupo de trabalho de compras governamentais do Mercosul.

As delegações também avaliaram oportunidades de cooperação em inovação, empreendedorismo e apoio a pequenas empresas. Brasil e Argentina puderam identificar ainda linhas de ação conjuntas em metrologia e em cooperação regulatória, tendo por base o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica, assim como a redução dos prazos e de custos do comércio bilateral.

FONTE:Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

http://www.mdic.gov.br/component/content/article?id=2286

Veja também

IMPORTAÇÃO MILÃO03/07/14   Designer curitibana Sandra Kanayama produz em Milão peças minimalistas, marcadas pela modelagem impecável e qualidade dos tecidos. A estilista acaba de trazer de Milão para Curitiba a coleção inverno 2014 através da assessoria da empresa SCL Consultoria e Negócios Internacionais....
Resultados comerciais do Brasil com os finalistas do Mundial16/07/18 A relação bilateral entre Brasil e França apresenta maior movimentação em relação a Brasil e Croácia. Entre janeiro a junho de 2018, o Brasil exportou US$ FOB 1.392.633.586,00 para a França e importou US$ 2.066.050.394,00. As exportações para a Croácia......
Ascensão social na África atrai exportadores brasileiros01/09/14 "A África é a nova fronteira do mundo em desenvolvimento", declarou Carlos Abijaodi, diretor de desenvolvimento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) África: crescimento da região nos......

Voltar para Blog (pt)