Blog

Postado em 28 de Novembro de 2013 às 13h50

Exportações sulistas cresceram 56,39% em outubro

SCL Consultoria e Negócios Internacionais Novo Conteúdo 04 Brasília (14 de novembro) – Em outubro de 2013, as exportações da Região Sul cresceram no comparativo com o mesmo mês de 2012, com expansão...

Brasília (14 de novembro) – Em outubro de 2013, as exportações da Região Sul cresceram no comparativo com o mesmo mês de 2012, com expansão de 56,39%. A região exportou US$ 6,264 bilhões, o que representou 27,45% das vendas totais do país no período (US$ 22,821 bilhões). Em valores absolutos, a Região Sudeste foi a que mais exportou no mês (US$ 11,157 bilhões), com queda de 0,02% na comparação com as vendas de outubro de 2012 e com participação de 48,89% sobre os embarques nacionais.

A Região Centro-Oeste vendeu US$ 2,021 bilhões em outubro, com redução de 16,80% sobre o mesmo mês do ano passado e com participação de 8,86% nas exportações brasileiras. Na Região Norte, houve crescimento de 0,27% no comparativo das vendas ao mercado externo, que somaram US$ 1,779 bilhão e tiveram participação de 7,80% no acumulado mensal. Os embarques da Região Nordeste (US$ 1,278 bilhão) corresponderam a 5,60% do total exportado pelo país e tiveram retração de 40,53% na comparação com outubro passado.

Quanto às importações, a Região Sudeste foi a que registrou a maior expansão em comparação com outubro de 2012 (24,05%), com compras no valor de US$ 12,696 bilhões. Em seguida, aparece a Região Norte, com aumento de 17,35% e aquisições no valor de US$ 1,695 bilhão. No Sul (US$ 4,904 bilhões), o crescimento foi de 11,55%. A Região Nordeste teve baixa de 2,33% nas importações e registrou compras de US$ 2,758 bilhões no mês. A Região Centro-Oeste adquiriu US$ 973 milhões no mercado externo, com queda de 18,39% em relação a outubro de 2012.

No mês, a Região Sul teve o maior superávit, com US$ 1,360 bilhão, seguida pelas regiões Centro-Oeste (US$ 1,048 milhões) e Norte (US$ 84 milhões). Já as regiões Sudeste (US$ 1,538 bilhão) e Nordeste (US$ 1,479 bilhão) contabilizaram déficits nas transações comerciais mensais.

Estados

O estado brasileiro que registrou o maior superávit na balança comercial, em outubro, foi o Rio Grande do Sul, com saldo de US$ 2,301 bilhões. Na sequência, aparecem os estados de Minas Gerais (US$ 2,213 bilhões), Pará (US$ 1,422 bilhão), Mato Grosso (US$ 933 milhões), e Goiás (US$ 224 milhões). Os estados mais deficitários, no mês, foram: São Paulo (US$ 4,132 bilhões), Amazonas (US$ 1,399 bilhão), Santa Catarina (US$ 874 milhões) e Pernambuco (US$ 501 milhões).

O maior exportador entre os estados brasileiros foi São Paulo (US$ 5,116 bilhões), acompanhado por Rio Grande do Sul (US$ 3,814 bilhões) e Minas Gerais (US$ 3,399 bilhões). Em seguida, aparecem Paraná (US$ 1,706 bilhão) e Rio de Janeiro (US$ 1,690 bilhão).

Nas importações, São Paulo (US$ 9,248 bilhões) foi o estado que mais fez compras no exterior em outubro, seguido de Paraná (US$ 1,773 bilhões), Santa Catarina (US$ 1,617 bilhão), Rio Grande do Sul (US$ 1,513 bilhão) e Amazonas (US$ 1,512 bilhão).

Veja no site os números da balança comercial dos estados e regiões

 

http://www.desenvolvimento.gov.br//sitio/interna/noticia.php?area=5¬icia=12817

Veja também

Avicultura espera semestre melhor para compensar ano morno 08/07/14 São Paulo- A indústria de aves do Brasil dependerá de um bom desempenho no segundo semestre para atingir suas projeções de crescimento para 2014, depois de um primeiro semestre marcado por um consumo mais moderado que o inicialmente previsto, disseram analistas e especialistas. O aumento das exportações no semestre foi inferior a 1 por cento, ante previsão......

Voltar para Blog (pt)